Sugestões de Norte a Sul

Almada
A Câmara Municipal de Almada inaugura no próximo dia 6 de fevereiro, às 18 horas, uma exposição sobre o Plano de Pormenor do Cais do Ginjal (Cacilhas), no átrio do Fórum Municipal Romeu Correia, em Almada.
Na inauguração da exposição, que inclui a maqueta do Plano de Pormenor para o Cais do Ginjal, situado entre o Jardim do Rio e o terminal fluvial de Cacilhas, estarão presentes a presidente da Câmara Municipal de Almada, Inês de Medeiros, e o arquiteto projetista Samuel Torres de Carvalho, que fará uma apresentação do plano de pormenor elaborado para este território.
A exposição realiza-se no âmbito do período de discussão pública, que decorre até 19 de fevereiro (mais informação em: www.m-almada.pt/consulta).
O plano de pormenor desta frente ribeirinha, com um quilómetro de extensão, propõe reabilitar o cais e criar habitação, hotelaria, comércio, serviços, apartamentos turísticos, espaços públicos – mercados das artes e diversos equipamentos de apoio.
Exposição patente até 28 de fevereiro, no átrio do Fórum Municipal Romeu Correia.
 
Barcelos
A Biblioteca Municipal de Barcelos inaugurou no dia 3 de fevereiro a exposição de pintura “Pincel de Fogo” da artista Ana Ribeiro.
 Trata-se de um conjunto de obras desta autodidata com ávida curiosidade, que incluem trabalhos em gesso, tela, falsos vitrais e, mais recentemente, piro gravura.
 A artista participou em várias exposições coletivas e individuais, sendo esta a sua décima segunda exposição individual, mais um passo no desejo de partilhar com os outros as suas obras e de se afirmar no mundo da arte.      
 Nascida em Paços de Ferreira, em 1964, a artista fez os seus estudos primários na freguesia de Modelos, seguindo-se o preparatório e o secundário na vila de Paços de Ferreira. Após o secundário, entrou no mundo do trabalho, tendo deixado para mais tarde a continuação da formação académica.
 A veia artística despertou, quando foi galardoada com o primeiro prémio para melhor pintura numa competição no ensino preparatório. Mais do que um reconhecimento, este foi o incentivo necessário para continuar a explorar as várias formas de arte.
 A sua arte inspira-se em situações e objetos do quotidiano, como edifícios, museus e igrejas emblemáticas, que muitas vezes visita.
 A sua obra “A Ressurreição de Cristo” que se encontra na capela do Hospital Padre Américo, em Penafiel, valeu-lhe já a admiração de conceituados artistas.
 
A exposição estará patente ao público até ao dia 24 de fevereiro, de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 18h00 e, aos sábados, das 9h30 às 12h30.
 
Castro Marim
Foi inaugurada, na passada sexta-feira, dia 2 de fevereiro, a nova exposição da Casa do Sal - “Viagem Interior – Desertificação e Despovoamento no Algarve”, construída a partir do documentário fotográfico realizado pela fotógrafa Telma Veríssimo entre 2016 e 2017.
Com casa cheia, aliada à viagem pela difícil realidade da serra algarvia, a inauguração contou com a presença de artesãos a trabalhar ao vivo, numa representação da autenticidade e caráter do interior, mas também como forma de chamar a atenção para a preservação deste legado imaterial do nosso património.
Os trabalhos reunidos aludem aos impactos das alterações climatéricas na fauna e na flora da serra algarvia. A subida da temperatura, as ondas de calor e as secas provocaram alterações nos solos e a biodiversidade fragilizou-se. A população, que outrora conseguia viver da agricultura, fugiu para o litoral, à procura de melhores condições de subsistência, e hoje o envelhecimento da população é um dos retratos mais veementes do interior, aliado à perda das tradições, um dos pilares da identidade destas comunidades.
Telma Veríssimo é fotógrafa profissional desde 1993 e até 2006 colaborou regularmente com publicações regionais e nacionais tais como Público, Diário de Notícias, revista Casas de Portugal, Jornal do Algarve e Jornal Barlavento.
A exposição “Viagem Interior – Desertificação e Despovoamento no Algarve” poderá ser visitada até ao final do mês de março, todos os dias, entre as 10h00 e as 13h00 e as 14h00 e as 18h00. Esta iniciativa conta com o alto patrocínio da Assembleia da República e os apoios da Direção Regional de Cultura do Algarve, programa 365 Algarve, Turismo de Portugal, Águas do Algarve, Câmara Municipal de Castro Marim, Associação Odiana e marca Natural.PT.
 
 Marinha Grande
A Casa da Cultura Teatro Stephens, situada na Praça Guilherme Stephens, na Marinha Grande apresenta concertos de Paulo Gonzo, Hands on Approach e espetáculos infantis nos meses de fevereiro e março.
A programação é a seguinte:
17 de fevereiro . sábado. 16h00
“OS PIRATAS” teatro infantil pela Caixa de Palco
Entre o sonho e a realidade, Manuel, um jovem rapaz, vê-se envolvido numa misteriosa aventura, quando, sem saber bem como, nem porquê, entra a bordo de um navio de piratas.
Numa adaptação divertida e empolgante, a Caixa de Palco promete fazer o público viajar num imaginário de barcos e capitães, de sonhos e fantasias, com muitas gargalhadas e boa disposição à mistura.
Classificação Etária | M/3
Preço | 2€
 
10 de março . sábado . 21h30
CONCERTO DIA DA MULHER | HANDS ON APPROACH “HEARTS”
 “Hearts” lançado no final de 2017, é o novo trabalho dos Hands On Approach, que comemoram assim os seus 20 anos de carreira. Este trabalho contém 10 temas originais, que incluem os singles “Be True”, tema que serviu de mote para uma campanha de consciencialização à causa animal e contou com a participação de várias caras conhecidas no videoclip, Nuno Markl, Débora Monteiro, Ângelo Rodrigues, são apenas alguns dos presentes.
“All That Was Taken” e “Give me Something” dão seguimento aos singles escolhidos do álbum que assinala o regresso de uma das maiores bandas de pop-rock portuguesas.
Preço | 12,50€
 
18 de março . domingo . 2 sessões 11h00 e 15h00
ESPETÁCULO PARA A FAMÍLIA | OS IBERZITOS VÃO À MÚSICA
O Grupo Iberomoldes pelo segundo ano consecutivo promove a música clássica e o encontro de gerações, trazendo ao público marinhense a 2ª Edição do projeto "Os Iberzitos Vão à Música” com a participação do Orfeão de Leiria e o apoio da Câmara Municipal.
Entrada gratuita (sujeita a levantamento de bilhete e lotação da sala)
Bilheteira: Teatro Stephens, de terça-feira a domingo, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00 e nos dias de espetáculos até às 22h00.
 
Porto
Palácio das artes inaugura Exposição geografias errantes [vistas] de dentro para fora de Shirley Paes-Leme e de Cristina Ataíde.
Tudo se desenrolava numa errância de geografias introspetivas e exógenas, onde se sobrepunham as identidades exacerbadas e um labiríntico bem-comum almejado, pelo menos, de quando, em vez. A exposição geografias errantes [vistas] de dentro para fora, inaugura uma programação que pretende situar-se “entre -aqui-Portugal e -lá-Brasil”… atravessando as bermas da água, contornando os ventos, as caminhadas sendo concretizadas mediante a poética das obras pensadas especificamente para este Palácio das Artes.
Vêem-se os pensamentos, as intuições lúcidas nas intervenções de Shirley Paes-Leme e de Cristina Ataíde; celebram-se interpretações destes nossos tempos cruzados, onde o momento oportuno se determina em presságios de detalhe, do ínfimo e do pormenor. As duas artistas apresentam-se através de estéticas configuradas, entrelaçadas, assim invadindo os terrenos frutuosos da fenomenologia da perceção visual, pois nos suscitam uma metodologia de ver, para que exerçamos um olhar quase arqueológico.
As salas foram divididas entre ambas, direcionando dois trajetos que ora se aproximam, ora se contrastam, sugerindo aos visitantes deslocarem-se a seu bel-prazer, decidirem os seus trajetos no antigo Convento dominicano. Os visitantes são acolhidos pela atmosfera lumínica que lhes levanta a cabeça para o teto, deixando-os orientarem-se pela “intuição estética”. Que cada um de nós se disponibilize a partilhar a complexidade dos dias atuais, alertando-se para a ação estética que é cúmplice da ética artística de Cristina Ataíde e de Shirley Paes-Leme.
A curadoria pertence a Maria de Fátima Lambert.
 
Portimão
Portimão recebe o VII Festival Internacional de Percussão de Portimão e IV ENCONTRóBAIXO, que este ano terá pela segunda edição consecutiva, o Carnaval como pano de fundo. Promovido pela Academia de Música de Lagos – Conservatório de Música de Portimão Joly Braga Santos, a edição deste ano realiza-se de 9 a 13 de fevereiro. 
O evento reunirá prestigiados músicos de renome nacional e internacional, contando com workshops de Vincent Houdijk (Vibrafone / Holanda), Maikel Claessens (Tímpanos e Percussão Orquestral / Holanda), Ramon Lormans (Marimba / Holanda), Ludwig Albert (Marimba / Bélgica), Vicky Marques (Bateria / Portugal), André Rodrigues & Marisa Paulo (Afro-Mandingue / Portugal), Bomboémia & Miguel Carneiro (Percussão Luso-Brasileira / Portugal) & Tiago Rego (Percussão Tradicional Portuguesa).
Junta-se mais uma vez ao já icónico ENContróBaiXo, que na sua IV Edição trará o grupo de tango Algarvio Piazzollíssimo (Portugal), Miguel Leiria (Conservatório Nacional de Lisboa), Hugo Santos (Portimão /Portugal) e Gabor Bolba (Orquestra Clássica da Madeira / Hungria).
Do programa fazem parte a realização de mais de 15 workshops, cinco concertos e dois desfiles que se distribuirão por alguns dos espaços mais emblemáticos da cidade, como o TEMPO – Teatro Municipal de Portimão, Auditório do Museu de Portimão, Casa Manuel Teixeira Gomes, o Coreto de Portimão, Largo da Mó e a Praça da República.
2018 ganha também uma nova aposta com a inclusão de Workshops dedicados à “Orquestra Intercultural”, projeto promovido pela Academia de Música de Lagos no âmbito do Programa REEI - Rede de Escolas para a Educação Intercultural, para o período de 2017-2019. A Orquestra Intercultural contará com Formadores Convidados em parceria com os Professores da Classe de Percussão AML Vasco Ramalho (Diretor Artístico Festival), Tiago Pires, João Paias e Pedro Branco, e terá como momento alto a apresentação à comunidade no já tradicional Concerto de Encerramento VII FINTPP e IV ENContróBaiXo dia 13 de fevereiro às 21h30, no Grande Auditório do TEMPO - Teatro Municipal de Portimão.
Depois do sucesso do ano transato, o Grande Desfile de Abertura marcado para dia 9 de fevereiro, pelas 10h30, na Praça da República contará mais uma vez com o grupo BOMBOÉMIA (Universidade do Minho) e com a participação de 530 alunos do Centro Escolar do Pontal, do Agrupamento de Escolas Poeta António Aleixo e de 100 crianças do Externato TiTé, que desfilarão trajados até à Praça do Município. No dia 13 de fevereiro, Terça-feira de Carnaval, pelas 14h30, é a vez do Grande Desfile de Encerramento “Batuca no Carnaval” com várias Associações Município de Portimão num percurso que promete animar o centro da cidade (Largo da Mó | Alameda da República | Rua Direita | Largo da Câmara | Coreto de Portimão. Ambos os desfiles contarão com a Orquestra de Percussão AML em parceria com a Orquestra Intercultural de Lagos, Lagoa, Portimão e Loulé.
A primeira noite, no dia 9 de fevereiro, pelas 21h30, no Grande Auditório do TEMPO será dedicada à música tradicional japonesa e às grandes composições da “mãe” da marimba Keiko Abe. O palco estará a cargo da Orquestra de Sopros do Algarve, dirigida por João Rocha, com dois grandes nomes da marimba clássica Maikel Claessens e Ramon Lormans (Holanda).
No dia seguinte, 10 de fevereiro, pelas 21h30, o Grande Auditório TEMPO recebe “Músicas do Mundo” com a apresentação do 1º Álbum de Vasco Ramalho: “Essências de Marimba: Fados & Choros”, que apresenta temas imortalizados pela voz de Amália Rodrigues tais como “Ó gente da minha Terra”, “Coimbra”, “Casa da Mariquinhas”, “Barco Negro” passando pelo virtuosismo de Carlos Paredes com transcrições feitas para marimba. Do outro lado do Atlântico, farão parte temas como “Espinha de Bacalhau” e vários choros transcritos para marimba. Conta com Tuniko Goulart (Guitarra), Convidados especiais Vicky Marques na bateria, exímio no cruzamento de influências em Etno/Latin, Edu Miranda no bandolim, Vincent Houdijk no vibrafone, Dino D´Santiago e César Matoso na voz. Não perca às 21h00, o “Chamamento” dos BOMBOÉMIA (Universidade do Minho) no Largo 1º de Dezembro, em frente ao TEMPO - Teatro Municipal de Portimão.
No dia 11 de fevereiro, pelas 21h30, o Auditório do Museu de Portimão recebe o terceiro concerto do Festival com Música Contemporânea que trará o Duo Buchla Music Easel & Double Bass, com  Miguel Leiria Pereira (Conservatório Nacional de Lisboa) no Contrabaixo  e Armando Teixeira nos Sintetizadores Analógicos. O projeto confronta um certo universo analógico da música eletrónica com o Contrabaixo acústico, tendo como ponto de partida o sintetizador “Buchla Music Easel” e re-visitando materiais que foram explorados por compositores e músicos do século XX, onde através de improvisação livre prestamos homenagem à era do Experimental, Conceptual e Avant Garde.
Na noite de 12 de fevereiro, pelas 19h00, a Casa Manuel Teixeira Gomes recebe uma Noite do Sunset Contrabaixo Romântico: “From Portimão with Love” que será levada a cena pelo Ensemble Piazollíssimo, composto por um grupo de cinco músicos onde a formação instrumental foi escolhida à imagem do quinteto originalmente criado por Piazzolla.
O tradicional concerto de encerramento com todos os participantes terá lugar dia 13 de fevereiro, pelas 21h30, no Grande Auditório do TEMPO, sob direção artística de Vasco Ramalho e Bruno Vítor. Juntará os ritmos afro tribais de André Rodrigues & Marisa Paulo, e apresentação de Ludwig Albert e Rodrigo Marques em Marimba, para fechar em grande a Terça-feira de Carnaval.
Portimão convida residentes e turistas a participarem neste evento, onde todos os ritmos estarão refletidos numa aventura pelas diversas formas de manifestação da música de percussão.
O VII Festival Internacional de Percussão Cidade de Portimão e IV ENContróBaiXo é uma iniciativa da Academia de Música de Lagos - Conservatório de Portimão Joly Braga Santos em parceria com o Município de Portimão e conta com os apoios da Junta de Freguesia de Portimão, da Direção Regional de Cultura do Algarve e da Antena 2.
 
 
 
 
 
Póvoa do Lanhoso
A artista Povoense Roberta Veloso expõe, até ao próximo dia 25 de fevereiro, diversas pinturas na galeria do Theatro Club.
“Temos muito gosto em dar visibilidade, neste espaço, ao talento de jovens Povoenses, como é este caso. "Esta artista é um bom exemplo da qualidade dos nossos jovens e vale a pena conhecer o seu trabalho”, salientou o Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Avelino Silva, à margem da abertura da exposição “15 Anos de Arte – Retrospetiva 2003/2018”, no passado sábado, dia 27 de janeiro.
Nas suas obras, Roberta Veloso utiliza maioritariamente a técnica de óleo sobre tela. Para além da participação anual na Exposição Aberta de Artes Plásticas da Póvoa de Lanhoso, tem participado em diversas exposições individuais e coletivas, principalmente no concelho Povoense. Está ainda representada em algumas coleções particulares na cidade de Almada, Ponte de Lima, na Póvoa de Lanhoso e arredores.
Esta exposição de pintura ficará patente até 25 de fevereiro e pode ser apreciada de terça a sexta-feira, das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30. Havendo espetáculos, pode ainda ser apreciada das 20h30 às 24h00.
 

Mensagens populares