“Hoje Diogo Rocha ” Não é um Livro de Receitas


Final de dia de quarta-feira na lindíssima livraria Buchholz, mesmo no centro de Lisboa, mais propriamente na Rua Duque de Palmela. Depois de adquirida pelo Grupo Leya a livraria mantem-se tal como sempre foi, linda para quem ama livros. Aqui nada mudou, continua a ser um local onde se respira cultura, num ambiente onde a madeira e o papel conferem aquela luz tão característica e o silencio, de ouro para quem se quer concentrar na escolha, convida a apreciar e a descobrir todos os mundos que estão expostos naquelas prateleiras.
Quando entrei, ao fundo, lá estava o motivo desta visita, assistir ao lançamento do livro “Hoje de Diogo Rocha”, que contou com a presença do Cher Vitor Sobral.
Este livro, à venda por 25€, apresenta-se com repleto de belas histórias, contadas à volta de imagens que falam também por si. Lá dentro encontramos ainda grandes receitas da cozinha tradicional portuguesa, reinventadas na apresentação bastante cuidada.  
Este livro foi preparado com o cuidado de temos de ter com alguns pratos, demorou anos a ficar pronto. Mas isso não é um problema porque o que está lá dentro é verdadeiramente intemporal.
Mas quem é Diogo Rocha, a alma que dá vida aos pratos do livro? Desde que assumiu o restaurante Mesa de Lemos, na Quinta de Lemos, Diogo Rocha ganhou uma visibilidade e uma projeção nacional. Mas o seu percurso no mundo da gastronomia não começou em 2014, quando aceitou este desafio no coração do Dão. Especializado em produtos da Serra da Estrela, teve sempre, no respeito pelos produtos de época e pela manutenção do seu sabor genuíno, duas pedras angulares do seu trabalho. Professor de Gastronomia e Enologia na Escola Superior de Turismo de Seia desde 2009 passou por restaurantes como o Terreiro do Paço, Villa Joya, Valle Flor, Quinta de Cabriz, Quinta do Encontro e Paço dos Cunhas de Santar. O azeite e a azeitona, que serve no "seu" Mesa de Lemos, o cabrito e o bacalhau, o coelho e a lebre, o queijo da serra e o requeijão. 
Para quem não saiba a Mesa de Lemos, restaurante liderado pelo chef Diogo Rocha e inserido na Quinta de Lemos em Viseu, mantém o garfo de ouro nos Prémios Boa Cama Boa Mesa, que há 15 anos premeia os melhores da hotelaria e da restauração.
“É uma honra receber, uma vez mais, este prémio – e manter-me ao leme de um dos projectos que acredito ser dos mais interessantes e inovadores a norte de Portugal”, considerou o viseense Diogo Rocha, embaixador daquela cidade.  

Mensagens populares