Navegando em Veneza ao sabor do romance



Veneza é uma cidade encantada, magica com os seus canais, a luminosidade natural, as janelas cheias de flores e atraente pela vivacidade emprestada pelos turistas que a visitam, muitos deles que chegam em cruzeiros.
 
Foi classificada como Património da Humanidade pela UNESCO e de entre os inúmeros monumentos que lhe conferem um cariz único destacam-se a Basílica de São Marcos, a Praça de São Marcos, a Ponte de Rialto sobre o Grande Canal, e numerosas igrejas, museus, pontes, edifícios, praças, lojas, hotéis, e restaurantes.





Veneza é ainda sobejamente conhecida pelos seus certames internacionais, como o Festival de Cinema e a Bienal de Artes, pela Regata Histórica, pelo fabrico de vidro, pelo Carnaval de Veneza com seus mascarados misteriosos nesta cidade que se transforma um cenário saído de um filme, pelos casinos e claro, pelos seus passeios românticos de gondola.



 

Romântica e misteriosa é preciso correr as suas ruelas para descobrir os melhores locais para tirar fotos, fazer umas compras ou jantar num restaurante divinal. Cheia de turistas no verão, mais deserta no inverno, por aqui não pode haver pressa para se poder apreciar em pleno toda a beleza que esta cidade guarda.

 

Apesar de ser mais dispendioso, nunca se deve cair no erro de escolher um hotel fora da cidade, o que se ganha ao poupar alguns euros perde-se em transportes, tempo, e obviamente na magia. Uma experiencia em pleno só é vivida intensamente quando se permanece no local escolhido durante o período de férias, ao entrar e sair perde-se o ritmo, o clima sofre interrupções e a vivência fica aquém do esperado. Veneza tem hotéis para todos os gostos e todas as carteiras, com um pouco de paciência encontra aquele que lhe serve que nem uma luva. Mesmo que a opção não seja o Hotel Danieli, cenário do filme "O Turista", com Angelina Jolie e Johnny Depp ou o Hotel Metrópole, hotel design que é dos mais luxuosos de Veneza…e poderia continuar pois a oferta de hotéis de qualidade em Veneza é muito vasta, existem também hotéis de três e quatro estrelas muito charmosos bem como boutique hotéis.


 

A sugestão é que se deixe levar e se prepare para descobrir pequenas ruelas, atravessar as pontes, e ao dobrar de uma esquina, descobrir uma nova praça ou um pequeno detalhe de um edifício centenário. Veneza é para ser descoberta aos poucos, sem pressas, pois as pequenas belezas que a tornam especial estão por todo o lado.



 

Na Piazza de San Marco é verdadeiramente o local onde todos os turistas se encontram. O facto de pagar possivelmente o café mais caro do mundo, é compensado no ambiente cheio de cafés maravilhosamente conservados com mesinhas ao ar livre, música ao vivo, e muita animação vivida pelos turistas.




 

O Grand Canale abre o horizonte para um mundo mais vasto, trata-se da maior via aquática de tráfego da cidade pois por aqui o transporte público é feito de vaporetti e táxis aquáticos.

Para os românticos, não pode faltar o tradicional passeiro de gondola. Não é uma opção económica mas é uma experiencia única, que vale a pena guardar no álbum de memorias.

 

Compras de qualidade, desde vidros a peças decorativas, ourivesaria e vestuário e belos restaurantes são as outras opções que não pode deixar de experimentar. Parta à descoberta, divirta-se, e se tiver tendência a fazer reação alérgica a picadas de insetos recomenda-se um anti repelente pois onda há agua e canais, há melgas e mosquitos!





 


Comentários