Get in The Ring – Experiencia na Primeira Pessoa




Num estilo muito informal, a que não estamos habituados e temos tendência para olhar com algum desconfiança, com uma paisagem de fundo linda de morrer e calor qb, foi dado o arranque de edição deste ano, em Cascais, deste programa internacional, que tem como objetivo principal o lançamento de startups. Nesta fase e ainda com 150 a concurso foi feita apresentação do conceito, com a participação dos que foram eleitos como os melhores da última edição, que decorreu em Singapura.

Ao longo das apresentações foram apresentados algumas sugestões, importantes para o sucesso e que nem sempre temos em consideração quando nos lançamos no vazio de um projeto por conta própria.

Se está a pensar caminhar por esta via e vai ter um encontro com um possível business angel, deixo-lhe algumas dicas. Em primeiro lugar não se esqueça de contar uma história, não demore mais de um minuto mas use esta técnica para cativar os prováveis investidores. Não se afaste da simplicidade porque o mais simples é sempre o mais fácil de entender e seja confiável, crie laços com os seus juízes, mesmo que até possa não gostar muito de algum deles. Nunca deixe de os olhar nos olhos, de estabelecer uma ligação, vai ver que é essencial para o sucesso da sua apresentação. Por fim, mesmo que não obtenha o resultado esperado, aproveite a experiencia para saber como gerir oportunidades futuras. Neste jogo nunca se perde nada. Mesmo que não se ganhe um investidor, fica sempre mais enriquecido porque obtém mais conhecimentos, muito importantes para os seus passos futuros.

Outros conselhos que foram explorados hoje? Aproveite todas as oportunidades e prepare-se para tudo o que lhe possa acontecer de errado embora nunca deve perder o foco no seu objetivo principal.

Novidades para este ano? A apresentação de um programa educacional, que envolve professores e empresários, com o intuito de, ao longo de 4 anos, preparar jovens para criarem o seu próprio negócio. No final deste período ganham uma licenciatura e um negócio estudado ao detalhe para ser um sucesso.

A minha participação no Get in The Ring foi fazer parte de uma equipa de 4 mentores, dois deles portugueses e onde eu era a única mulher. Ao longo da tarde, em sessões de cerca de 30m, as startups escolhiam os mentores que melhor as podiam ajudar, solicitando as melhores dicas. Foram conversas muito animadas, com pessoas que se deslocaram desde o Quénia, passando por exemplo pela Arabia Saudita e acabando em Portugal. Foi para mim largamente compensatório trabalhar com estes grupos, com gente de idades e formação muito variada mas onde todos eles estavam muito focados no sucesso dos seus projetos.





 

Mensagens populares