O Que Fazer de Norte a Sul

( Castro Marim)
 
Almada
Na noite de 24 de abril, Gisela João e os Xutos & Pontapés juntam-se às comemorações dos 44 anos da Revolução dos Cravos, celebrando com os almadenses num espetáculo único na Praça da Liberdade, em Almada.
A partir das 22 horas, Gisela João, uma das mais importantes intérpretes da música ortuguesa, traz a Almada a sonoridade do fado contemporâneo.
À meia-noite a noite ilumina-se com o já tradicional espetáculo de fogo-de-artifício. Segue-se a atuação dos Xutos & Pontapés, banda de culto do rock português, que vão celebrar em palco um percurso já com quatro décadas de história.
Mostra Comemorativa pelos jovens de Almada
Ainda no dia 24 de abril, às 16 horas, é inaugurada uma Mostra Comemorativa do 25 de Abril de 1974 pelos alunos dos agrupamentos de escolas do concelho, na Oficina de Cultura, em Almada. Após a inauguração, será apresentado o espetáculo MS Rebels dançam a liberdade 44 anos depois, pelos alunos do Agrupamento de Escolas Emídio Navarro.
A exposição, com entrada livre, estará patente ao público até 6 de maio.
 
 
 
Sessão solene
Na manhã do dia 25 de abril, a partir das 9 horas, é realizada pela Assembleia Municipal de Almada uma sessão solene evocativa do 44.º aniversário da conquista da Liberdade, no átrio do Fórum Municipal Romeu Correia, em Almada. Há também o tradicional desfile das coletividades, no centro de Almada, organizado pelas uniões de freguesia do concelho.
No mesmo dia à noite, a partir das 21h30, o Auditório Municipal Fernando Lopes-Graça é palco do espetáculo Canções Possíveis, Poemas Heroicos – As Notas e Palavras de Dois “Lunáticos”. Um concerto comemorativo único, com entrada livre, sobre a obra do compositor Fernando Lopes-Graça e do escritor José Saramago, duas personalidades que marcaram a cultura contemporânea erudita de Portugal, com direção musical de Nuno Tavares e composição de André M. Santos.
 
Castro Marim
A povoação de Furnazinhas volta a ser palco, no dia 22 de abril, da Feira do Campo. O repto é o contacto com a natureza e a descoberta dos saberes e sabores da serra algarvia, onde se preserva ainda a autenticidade de outros tempos.
O dia começa pelas 9h30, com um inesquecível passeio pedestre pelas ruas empedradas e pelas casas de xisto de Furnazinhas, pelas antigas minas de cobre nas encostas voltadas a sul e com as deslumbrantes panorâmicas sobre a Barragem de Odeleite.
Durante a tarde, as ruas da localidade enchem-se de saberes e sabores e de muita animação. Fazer passeios de burro ou visitar os animais da quinta, mas também apreciar o artesanato e a gastronomia e aprender a fazer o afamado pão caseiro e o tradicional queijo da serra algarvia, são algumas das possibilidades desta iniciativa.
Para se inscrever no passeio pedestre, com um custo de 10 euros, deverá usar os seguintes contactos: geral@jf-odeleite.pt ou 281 495 148. A inscrição é obrigatória e garante pequeno-almoço, seguro e almoço.
 
 
No âmbito das comemorações do 25 de Abril, a Biblioteca Municipal de Castro Marim acolhe, no dia 23 de abril, pelas 21h00, a peça de teatro juvenil “Geração Facebook”.
Criada e encenada por Miguel Dias, do elenco fazem parte os atores Ana Marta Ferreira, Inês Morais, Diogo Martins, caras bem conhecidas da televisão portuguesa pela participação em várias novelas, e Flávio Gil, ator e encenador de revistas no Parque Mayer e com participação em inúmeras peças de teatro.
A “Geração Facebook” traz-nos um retrato dos jovens de hoje. O que desejam? Quais os seus sonhos? O que são e o que procuram ser? A promessa de muitas gargalhadas, com quatro jovens muito diferentes, com diálogos sem tabus nem preconceitos.
Das comemorações do 25 de abril em Castro Marim fazem também parte o espetáculo “Domingos Caetano canta Zeca Afonso”, que acontece na noite de 24 de abril, pelas 21h00, na Biblioteca Municipal, e o Passeio Familiar de Bicicleta em Altura, no dia 25 de abril, pelas 10h00.
 
 
Ílhavo
Ficção, documentários, animação; curtas e longas metragens. O Mar Film Festival está de volta nos dias 19, 20 e 21, com novos filmes sobre as gentes do mar, a poluição marítima, momentos de perda e de reencontro, a magia dos oceanos e a erosão costeira. A edição 2018 traz “A plastic ocean”; “Deste lado da ressurreição”; “Arte al água- Los bacaladeros de Terra Nova”; “Deriva litoral - O impacto da erosão costeira em Portugal”; e muitos outros. Além disso, serão conhecidos os vencedores dos concursos Novas Vistas Lumière e Memórias de RiaMar. Matos Barbosa será o realizador em destaque. A entrada é gratuita.
Filmes em destaque: O Mar no Cinema
A plastic ocean (2016), de Graig Leeson | 19 e 20 de abril às 10:00
Deste lado da ressurreição (2011), de Joaquim Sapinho | 19 de abril às 21:00
Mar de Sines. A resiliência das gentes do mar (2016), de Diogo Vilhena | 20 de abril às 14:30
A luz entre os oceanos (2016), de Derek Cianfrance | 20 de abril às 18:00
Arte al agua. Los bacaladeros de Terra Nova (2017), de Olivier van der Zee | 20 de abril às 21:00
A canção do mar (2016), de Tomm Moore | 21 de abril às 10:30
Um conto de duas cidades (2017), de Morag Brennan e Steve Harrison | 21 de abril às 18:00
Deriva litoral. O impacto da erosão costeira em Portugal (2016), de Sofia Barata | 21 de abril às 21:00
 
Marinha Grande
O concelho da Marinha Grande evoca o 44º aniversário do 25 de Abril de 1974 com várias iniciativas que decorrem de 13 a 25 de abril e cuja participação é gratuita.
O programa é organizado pela Câmara Municipal da Marinha Grande que conta, como habitualmente, com a colaboração das Juntas de Freguesia de Marinha Grande, Moita e Vieira de Leiria e associações do concelho.
O objetivo do Município é mobilizar a população nas diversas iniciativas culturais e desportivas e recordar a importância desta efeméride na história recente de Portugal. Do programa destacam-se as iniciativas a decorrer no dia 24 de abril, na Praça Guilherme Stephens, e no dia 25 de abril, no Parque da Cerca.
MARINHA GRANDE
13 ABR
Galeria Municipal
EXPOSIÇÃO DE PINTURA DOS ALUNOS DA ASURPI
Organização: ASURPI - Associação Sindical União Reformados Pensionistas Idosos
Patente até 29 abril
 
20 ABR 21h30
Casa da Cultura Teatro Stephens
ORQUESTRA FILARMONIA DAS BEIRAS com VITORINO e JANITA SALOMÉ
A Orquestra Filarmonia das Beiras convida para este concerto dois nomes incontornáveis da música portuguesa das últimas décadas, Vitorino e Janita Salomé. Dirigidos pelo Maestro António Vassalo Lourenço será apresentado um programa com canções de todos nós na voz destes cantores, que são o retrato fiel de quem sempre viu na música emoções e não modas.
Preço| Entrada gratuita sujeita a levantamento de bilhete
 
20 ABR 22h30
Clube dos Músicos, Praça Guilherme Stephens
Arregaita
 
24 ABR 20h00
Abertura dos espaços museológicos até às 00h30, com entradas gratuitas
Praça Guilherme Stephens
20h00 . 30ª Milha de Cristal
Org: Junta de Freguesia da Marinha Grande e Clube de
Atletismo da Marinha Grande
Parceria: Câmara Municipal da Marinha Grande
Apoio: Associação Distrital de Atletismo de Leiria
22h45 . Orquestra da Marinha Grande
23h15 . Orquestra Juvenil da Amieirinha
23h45 . Grupo de percussão Tocándar
 
ATIVIDADES INFANTIS:
- Pinturas faciais e modelagem de balões
- Jogo gigante do 25 de abril
- Comboio lagarta
- Máquinas de bolas de sabão
- Patrulha Pata - o Skye e Marchall vão estar no parque a oferecer balões a todas as crianças.
 
Portimão
Portimão comemora Dia Internacional dos Monumentos e Sítios com recriação de “Um dia na Pré-História”
No âmbito das comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios o Museu de Portimão e a Direção Regional de Cultura do Algarve, em colaboração com o Município de Monchique e as Juntas de Freguesia de Portimão, Alvor, Mexilhoeira Grande e o Grupo de Amigos do Museu de Portimão irá realizar, no dia 21 de Abril de 2018, entre as 10h00 e as 19h00, uma recriação pré-histórica nos Monumentos Megalíticos de Alcalar, com entrada livre.
Durante o dia os participantes poderão conhecer de uma forma interativa o quotidiano das populações pré-históricas através de um conjunto diversificado de ateliês práticos e didáticos representativos das atividades de caça, olaria, tecelagem, fabrico de ferramentas, processos de talhe, preparação e cozedura de alimentos, fabrico de cerveja pré-histórica, fabrico de instrumentos agrícolas e adornos, transporte de grandes monolíticos e moagem. Este ano haverá também uma oficina de gravura com base nos padrões gráficos das placas de xisto, bem como um novo atelier exemplificando processos de fundição do cobre.
A arqueologia experimental volta a marcar a oferta desta iniciativa com um conjunto de propostas que permitirão ao visitante participar e assistir à preparação dos alimentos até à sua confeção. Os mariscos, berbigão, ameijoa e o peixe fazem igualmente parte da ementa que os mais curiosos poderão provar. Sem fósforos nem facas a equipa, especializada neste tipo de experimentação, vai fazer o fogo e preparar os alimentos como se recuássemos 5000 anos utilizando os instrumentos de pedra. O visitante fica a conhecer as práticas do talhe de líticos e outros materiais que possivelmente seriam usadas no fabrico das ferramentas, machados, pontas de setas, enxós e flechas, entre outros.
Neste dia também a música está em destaque com um espetáculo integrado no programa 365, da Orquestra InterCultural, marcado para as 18h00. A Orquestra de Percussão da Academia (OPA), dirigida por Vasco Ramalho, consiste num projeto de aprendizagem da linguagem mais inclusivista de todas - a música. Formada exclusivamente por jovens oriundos de países terceiros à União Europeia, procura promover um enriquecimento do próprio legado cultural específico através da percussão, particularmente das comunidades de africanas e brasileiras. A OPA encontra-se no patamar dos melhores conjuntos orquestrais do país, ao nível das escolas de música, e neste concerto em particular serão abordados os sons da percussão tradicional africana e sul-americana, procurando recuperar as origens da cultura musical que, ao longo da história, foi evoluindo e se transformando na expressão musical predominante nos dias de hoje.
A recriação histórica, que permite a centenas de famílias participarem nas atividades realizadas na pré-história de forma divertida e pedagógica, integra o conjunto de iniciativas que têm vindo a ser desenvolvidas desde 2006 pelo Museu de Portimão nos Monumentos Megalíticos de Alcalar (Monumento Nacional) e é um dia de experiências fundamentadas pelos estudos já realizados sobre o território Alcalarense e os trabalhos desenvolvidos por parte de investigadores das universidades de Estugarda, Córdoba e pelo Centro de Arqueologia da Universidade de Lisboa.
Mais informações podem ser solicitadas através dos telefone 282 405 230/ 282 471 410 ou do e-mail: museu@cm-portimao.pt
 
 
Póvoa do Lanhoso
No próximo fim de semana, dias 14 e 15 de abril, a Torre de Menagem do Castelo de Lanhoso acolhe uma exposição de fotografia a preto e branco sobre a Póvoa de Lanhoso da autoria da jovem Beatriz Vieira.
Esta exposição resulta da Prova de Aptidão Profissional (PAP) desta aluna finalista do curso de Multimédia da Escola Profissional de Braga. Neste âmbito, desenvolveu um projeto que reúne um conjunto de imagens da Póvoa de Lanhoso e das suas festividades, intitulado “Póvoa a Preto e Branco”.
De acordo com a autora, esta mostra retrata “um olhar sobre o património e tradições do concelho, que se manifestam no mais importante evento de cariz popular da vila, as festas de São José”, tratando-se de “um testemunho artístico que procura cruzar o valor turístico com o patrimonial. A opção pelo preto e branco prende-se com a intenção de valorizar os trabalhos com a expressividade e sensibilidade proporcionados por este jogos de luz e sombras”.
Horário de abertura: das 10h00 às 12h30 e das 14h30 às 17h30.
 
 
De 16 a 22 de abril, decorre na Póvoa de Lanhoso mais uma edição da Feira do Livro, promovida pela Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso e pela Rede de Bibliotecas Escolares da Póvoa de Lanhoso.
A edição deste ano decorre no Parque do Pontido, entre as 9h00 e as 19h00, sendo de destacar um programa de animação em simultâneo, que engloba por exemplo, workshops de Origami e propostas de dança.
Ainda no âmbito de mais esta edição da Feira do Livro, referência para a apresentação do Livro "Maria da Fonte a Rainha do Povo" de Maria João Fialho Gouveia, no dia 21 de abril, com a presença da autora.

Mensagens populares