Sugestões para os próximos dias

Almada
Em 2018, o Fórum Municipal Romeu Correia - Auditório Municipal Fernando Lopes-Graça, em Almada, continua a incluir sessões de cinema na sua programação mensal.
São filmes de autor, que procuram fugir à vertente comercial das salas de cinema.
Em fevereiro, passam os seguintes filmes:
4 de fevereiro, domingo – 16h00
Treblinka
Presente, passado e futuro confundem-se nas carruagens de um comboio que atravessa a Europa de Leste, no inverno: Rússia, Ucrânia, Polónia. É uma viagem que conduz aos campos de extermínio. As vozes dos sobreviventes relatam aquilo que não é possível mostrar em imagens. Melhor filme português – Indielisboa 2016.
Bilhete: entrada livre
7 de fevereiro, quarta-feira – 21h30
Lady Macbeth
Inglaterra rural, 1865. Katherine vive oprimida pelo seu casamento de conveniência com um homem azedo com o dobro da sua idade e pelo pai deste. Ao envolver-se com um jovem trabalhador da propriedade, sente libertar-se dentro de si uma força tão poderosa que nada a deterá para conseguir o que deseja. Baseado no romance Lady Macbeth de Mtsensk, de Nikolai Leskov.
Bilhete: 3 euros (com desconto de 50% para jovens e reformados)
14 de fevereiro, quarta-feira – 21h30
Quando se tem 17 anos
Damien, de 17 anos, vive com a mãe Marianne, enquanto o pai se encontra ausente numa missão militar. Na escola é vítima de bullying por parte de Thomas, o filho adotivo de agricultores locais. A mãe de Thomas fica doente e Marianne oferece-se para tomar conta dele. Forçados a morar juntos, a tensão entre os dois jovens torna-se cada vez mais notória.
Bilhete: 3 euros (com desconto de 50% para jovens e reformados)
21 de fevereiro, quarta-feira – 21h30
A Festa
A Festa, uma comédia envolta em tragédia, desenvolve-se em tempo real numa casa de Londres. Janet recebe um grupo de amigos próximos para celebrar a sua promoção a «ministra-sombra» da Saúde do partido da oposição. Mas o marido, Bill, parece preocupado. A festa torna-se numa noite que começou com champanhe e acaba com sangue no chão.
Bilhete: 3 euros (com desconto de 50% para jovens e reformados)
23 de fevereiro, sexta-feira – 15h00
Os Maias – Cenas da Vida Romântica
Os Maias, escrito por Eça de Queiroz, aponta um destino sem remédio, tanto para a família Maia, como para Portugal.
Bilhete: entrada livre com bilhete (sessão organizada pela Escola Secundária Cacilhas Tejo, integrada no Plano Nacional de Cinema)
28 de fevereiro, quarta-feira- 21h30
O amante de um dia
É a história de um pai e da filha, de 23 anos, que volta para casa depois de terminar uma relação. E da nova namorada do pai, que vive com ele e que também tem 23 anos.
 
Cacem
O primeiro trimestre de 2018 no AMAS - Auditório Municipal António Silva, em Agualva-Cacém, inclui espetáculos de música e dança para bebés pela Companhia Passos e Compassos (Palmela), três novas "Literaturinhas" do teatromosca e um espetáculo do Animateatro (Seixal) para toda a família, o acolhimento de espetáculos de teatro da Quimera Flutuante (Sintra) e do Um Coletivo (Elvas)... E o mês do teatro trará ainda a Sintra o espetáculo "Um de Nós" da Companhia Maior (Lisboa), no dia 24 de março.
 Em janeiro estarão abertas as inscrições para as Aulas Regulares de Teatro para crianças (6 aos 12 anos) e jovens (dos 13 aos 18 anos) e para o Grupo de Teatro Sénior, atividades que serão dinamizadas no AMAS pelo teatromosca a partir de 2018
 
 
Castro Marim
Castro Marim recebe, no próximo dia 4 de fevereiro, a «Marcha Corrida 2018», uma das mais belas marchas do calendário algarvio, que vai ter lugar num espaço privilegiado, com características únicas para o contacto direto com a fauna e a flora desta região.
O ponto de partida é no Pavilhão Municipal «José Guilhermino», com passagem pela Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de Santo António, e apresenta dois percursos com diferentes graus de dificuldade: o 1º, numa distância de 10 Km, pela Reserva, num percurso pelo “Serro do Bufo”, entre o esteiro e as salinas, onde se pode avistar várias espécies de aves e uma paisagem inigualável; O 2º, mais curto, com 3,5 Km pela Vista Real, com paisagens sobre Castro Marim, o Sapal e as salinas. 
O desenvolvimento do exercício físico e de bons hábitos de saúde, além dos laços de amizade e solidariedade que se cimentam, são os objetivos da iniciativa, que está inserida no Circuito de Marchas-Corrida do Algarve e do Programa Nacional de Marcha-Corrida
 
 
Lisboa
Dia 8 de fevereiro pelas 18h30 é inaugurada na Galeria Ratton em Lisboa, a exposição de Jorge Martins, “Orbes”, em diálogo com Rita Taborda Duarte.
Orbes é a revisitação de trabalhos emblemáticos de Jorge Martins, que inaugura no próximo dia 8 de Fevereiro. Rita Taborda Duarte, escritora e poeta, olha para este conjunto de painéis de azulejo e gravita em torno de Orbes e os seus labirintos, corpos celestes e corpos terrestres, convocando numa reminiscência as palavras que fazem “anti-falar” as imagens do artista
 
Melgaço
Até 15 de abril, a Lampreia do Rio Minho é rainha nos pratos da gastronomia da região: a ADRIMINHO, juntamente com seis municípios do Vale do Minho - Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila Nova de Cerveira - promovem a iniciativa ‘Lampreia do Rio Minho – Um Prato de Excelência’. Ao longo de três meses, vários restaurantes da região apresentarão os mais saborosos pratos confecionados com o afamado ciclóstomo.
Pelos seis concelhos, há uma panóplia de restaurantes aderentes à iniciativa que apostam na diversificação dos seus pratos de lampreia - uns inovam, outros mantêm a tradição: ensopada no molho do seu próprio sangue, a maneira mais habitual de a preparar, com arroz ou estufada; marinada em vinho verde tinto; ensopada e servida com pão frito; de cabidela; ou à bordalesa; e até em folhados …um prato para colocar o chef à prova, já que não cativa a todos.
Melgaço participa na IX edição desta iniciativa com a presença de 12 restaurantes: Adega do Sabino, Adega do Sossego, Boavista, Casa Real, Chafarix, Foral de Melgaço, Mini – Zip, O Adérito, O Brandeiro, Paris, Tasquinha da Portela e Verde Minho.
VÁRIAS PROPOSTAS CULTURAIS
A par da sugestão gastronómica, os seis municípios aliam propostas culturais, entusiasmando à descoberta da riqueza patrimonial e paisagística da região. Em Melgaço há um programa de animação com atividades de turismo natureza ou aventura (como rafting, caminhadas, rapel, salto pendular, arvorismo, slide, escalada, passeios pedestres), visitas aos espaços museológicos da rede Melgaço Museus, visitas e provas nas adegas aderentes Rota do Vinho Alvarinho e também visitas a produtores de artesanato e de fumeiro.
Mas há muito mais para se descobrir no Município Mais a Norte de Portugal: a autarquia convida à participação em eventos que decorrem nessa altura, como é o caso de concertos musicais que integram a iniciativa All Music Fest, o Fim de Semana Gastronómico (23, 24 e 25 de março) e o IV BTT XCO Vila de Melgaço (25 de março). Para os apaixonados e curiosos pela lampreia seria também interessante a visita à exposição 'As pesqueiras do Rio Minho', o jantar vínico de harmonização da lampreia com o Alvarinho (3 de março), a caminhada temática com a simulação da pesca da lampreia ‘Pela Rota das Pesqueiras’ (4 de março) e o Showcooking e degustação do ciclóstomo (4 de março).
 
Ovar
No próximo dia 27 de Janeiro a Contacto apresenta no seu auditório "A salvação de Lutero" com texto de Teresa Leite e encenação de Manuel Ramos.
"A salvação de Lutero" aborda a vida de Martinho Lutero, um clérigo alemão, que a 31 de Outubro de 1517 afixou as suas 95 teses na porta da Igreja de Wittemberg em sinal de revolta pela venda de indulgências feita em nome do Papa Leão X. Este acontecimento marca o início da Reforma Protestante na Europa do século XVI...
A Contacto volta a apresentar a sua mais recente produção estreada no encerramento do Festovar 2017 dando oportunidade a muitos que ainda não puderam assistir a esta peça de o fazer agora.
Sábado, 27 de Janeiro às 21H45 na Casa da Contacto
 
 Povoa do Lanhoso
Inaugura no próximo sábado, dia 27 de janeiro, na Galeria do Theatro Club, a exposição de pintura designada “15 Anos de Arte – Retrospetiva 2003/2018” da autoria da pintora Povoense, Roberta Veloso. A abertura está marcada para as 21h00.
Nas suas obras, Roberta Veloso utiliza maioritariamente a técnica de óleo sobre tela, não conseguindo, até ao momento, escolher apenas um estilo, pois, na sua opinião, a arte varia com o estado de espírito e acredita que, através da pintura, é possível demonstrar as nossas emoções.
Esta exposição ficará patente até 25 de fevereiro de 2018 e pode ser apreciada de terça a sexta-feira, das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30. Havendo espetáculos, pode ainda ser apreciada das 20h30 às 24h00.
Roberta Veloso nasceu na vila da Póvoa de Lanhoso a 5 de junho de 1985, no seio de uma família humilde. Desde cedo, mostrou gosto pelo desenho e pela pintura. Frequentou o ensino básico na Póvoa de Lanhoso, inicialmente na antiga Escola António Lopes e posteriormente na EB 2,3 Prof. Gonçalo Sampaio. Mas o bichinho da arte falou mais alto e viu-se obrigada a seguir o seu percurso escolar fora desta vila, optando pela Escola Secundária D. Maria II, em Braga, para concluir o ensino secundário. Aí, adquiriu alguns conhecimentos sobre a área. Infelizmente, não teve a oportunidade de obter uma formação universitária.
No ano em que concluiu o ensino secundário, altura em que também atingiu a maioridade, teve conhecimento da Exposição Aberta de Artes Plásticas, que se realiza anualmente na sua terra natal. Resolveu então participar neste certame, pela primeira vez, em agosto de 2003. Participação que repete todos os anos.
Para além da participação anual na Exposição Aberta de Artes Plásticas da Póvoa de Lanhoso, tem participado em diversas exposições individuais e coletivas, principalmente no concelho Povoense. De salientar a exposição retrospetiva da história do Castelo de Lanhoso, tendo cedido a imagem de uma das suas obras para o livro “O Castelo de Lanhoso” da autoria de Paulo A. Freitas. Participou também na exposição inaugurativa das instalações da Rádio nove3cinco, estando atualmente representada no seu acervo.
Está ainda representada em algumas coleções particulares na cidade de Almada, Ponte de Lima, na Póvoa de Lanhoso e arredores.
Setúbal
O Real Gin Moscatel, a mais recente aposta da DestilReal, a primeira destilaria de gin na península de Setúbal, é apresentado no sábado à tarde, na Casa da Baía, em sessão de entrada gratuita com degustações.
O Real Gin Moscatel, lançado no mercado em dezembro do ano passado, é uma edição limitada da gama Real Gin que junta à bebida destilada notas quentes de carvalho e o toque adocicado característico da uva moscatel.
O evento, organizado pela DestilReal em parceria com a Câmara Municipal de Setúbal, é dinamizado no âmbito do programa de iniciativas, iniciado este mês, da Loja de Produtos Regionais da Casa da Baía.
A sessão, com início às 17h00, inclui, além do novo gin moscatel, apresentações sobre a história do Real Gin e da destilaria DestilReal, de Pegões, e do método de produção, da origem ao método de engarrafamento.
O encontro inclui ainda uma ação subordinada às temáticas de botânicos e aromatização, a par da atividade Perfect Serve, uma prova de degustação para os participantes da iniciativa.
 
 

Mensagens populares