O Que é Que Vai Fazer Domingo à Noite? – A Última Noite do Capitão



Sabia que domingo à noite é um excelente dia para ir ao teatro? Especialmente se for para ir ao Teatro Armando Cortez, na Casa do Artista em Lisboa, para ir ver o excelente monologo, A Última Noite do Capitão, com interpretação de Filipe Crawford.

Com o passar do tempo vai descobrir que todos temos noites assim, alturas em que a nossa vida se enche de múltiplos personagens, tantos quanto os que viveram dentro de nós ou os que nos fizeram ser o que somos hoje.

 Baseado numa história verídica, este monólogo concilia o drama com a comédia. O retrato da vida de Francisco Andreini, afastado do palco e nostálgico dos anos de glória da comédia italiana dos finais do séc. XVI, utilizando as mascaras de couro da Commedia e salvando do esquecimento monólogos para comunicar todos os sentimentos que o fazem recordar a sua vida.

Numa encenação austera, sem recurso à música ou a efeitos de luz a ação transita entre a tragédia e a comédia, entre a alegoria e a crua realidade num registo de teatro intimista onde sobressai o relato pungente do Andreini e a fantasia do Capitão, personagem que segundo Julio Vélez-Sainz, seria o gérmen inspirador de Don Quixote de Cervantes.

Filipe Crawford é o intérprete desta versão portuguesa que, com 60 anos assume a personagem de um velho ator que já foi famoso e se encontra agora esquecido e na miséria. Para além do interesse histórico e teatral da peça, que é uma lição de teatro, pretende-se com a sua temática alertar também para a precaridade trágica da vida dos artistas, muitas vezes condenados a um fim de vida votado ao esquecimento.

 


Mensagens populares