Em Africa o céu não tem limites



Sobrevoar Moçambique num dos aviões da LAM que fazem por exemplo a ligação entre Maputo e Vilankulo, neste caso com paragem em Inhambane, foi das melhores experiencias que vivi ultimamente.


 

Aqui sente-se mais a adrenalina do voo. Em vez de um grande avião, onde entramos e tudo é rotineiro e onde quando muito se sente, de tempos a tempos, uma turbulência ou outra, vive-se a experiencia de estar no ar, voar, ser quase um pássaro.


 
 
Ir a pé para o avião debaixo de um sol tremendo, levando a nossa bagagem de mão a caminho de um pequeno avião faz-nos lembrar os filmes. Entrar a bordo, sentar e por o cinto de segurança é o início de tudo. Depois é relaxar e ver de cima, do céu paisagens deslumbrantes e aproveitar para conhecer locais perdidos no tempo, maravilhosos na sua simplicidade.  


 

De repente, somos projetados para o passado e gostamos muito dessa sensação, durante um tempo é-nos oferecida a possibilidade de voltar a uma época em que a vida era tranquila e não vivíamos isolados do mundo nem tão fechados sobre nós próprios.


 

Sobrevoar Moçambique é inexplicável tal como é inexplicável o que se sente ao visitar este país magnifico.


 

O aeroporto Internacional de Maputo foi construído na década de 60 mas tem um ar bastante moderno e arejado, estando localizado a 5 Quilómetros da cidade. Possui algumas lojas, casa de câmbio e restaurantes. Apresenta-se com duas pistas que se cruzam e é um ótimo ponto de partida para Vilankulo, o nosso destino, conhecido por ser paraíso a pouca distância de avião, de Maputo. Para quem procura tranquilidade e aventura, mergulho e sonho e claro paisagens únicas, Vilanculos é o destino indicado. Este arquipélago é largamente conhecido pelos vastos quilómetros de areias finas e brancas e águas cálidas e transparentes. Dele fazem parte cinco ilhas arenosas: Bazaruto, Benguerra (conhecida como Santo António), Mararupe (Santa Isabel), Paradise, (Santa Carolina) e Bangué e está classificado desde 1971 como parque nacional.

No entanto, antes de chegar ao paraíso, é preciso parar e conhecer o Aeródromo de Inhambane através de uma curta escala técnica. Vale a pena para nos sentirmos realmente perdidos no tempo e sem vontade que nos encontrem por lá. Simples e calmo, por aqui as pessoas ainda vão ver aterrar o avião olhando para os turistas que saem para a pista com ar curioso e muito animado. Curiosamente essa deve ser exatamente a nossa cara quando pisamos o primeiro degrau da escada e nos preparamos para descer, carregando connosco toda a curiosidade deste mundo. Numa rápida vista de olhos e numa curta visita ficamos a dominar todo o espaço, depois, é deixar viajar a mente enquanto esperamos pelo ok para o embarque. Pequeno aeródromo quase perdido no mundo, rico em detalhes que vale a pena apreciar.



 

E finalmente a chegada à terra magica. A Aerogare de Vilankulo está localizada na província Inhambane a 1.5 Quilómetros da cidade. Mais uma vez o seu ar de quem teve obras recentes surpreende quem chega. De linhas modernas, apresenta-se com ar límpido e cheio de luz muito possivelmente devido à estrutura metálica e de vidro de que é constituído. Possui restaurantes, casa de câmbio, correios, lojas e rent-a-car. Mas prepare-se pois por aqui o acesso aos aviões também é feito pela pista, a pé, fazendo recordar a nossa infância. Se demorar um bocadinho mais tem tempo para apreciar todos os detalhes como os aviões que se preparam para descolar, os trabalhadores a desempenhar as suas tarefas, a construção a fazer lembrar tempos passados, e os outros turistas, igualmente recém-chegados e evidentemente deslumbrados com o que têm para ver.
 
 
Andar de avião em Moçambique é único. Moçambique visto do céu vale a pena.
 

Comentários